quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Dança do Ventre Online 24 Alongamento e Fortalecimento Muscular

"O primeiro benefício da prática regular de alongamento é eliminar e reduzir encurtamentos musculares. Muitas vezes, a aluna não consegue executar um determinado movimento na dança por causa de alguma retração ou encurtamento. Quando a aula inicia com alongamento fica mais fácil para trabalhar o corpo."
(BENCARDINI, pg.129)


Dança do Ventre Online 22 Introdução ao Baladi

É chamado de Baladi Awadi uma estrutura musical que teve origem no Cairo, mais especificamente na rua Mohamed Ali por volta dos anos 40. Esse estilo musical une elementos da música clássica árabe,  turca com instrumentos folcloricos Egípcios e instrumentos de orquestra ocidentais como violino, accordion, saxophone e trumpet.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Dança do Ventre Online 15 Mwashahat Intermediário

A palavra Muwashashat (Muwashahat no singular / Mwuashahah no plural) em árabe clássico significa "cinto", aquilo que envolve mas também refere-se a um gênero musical da música clássica. A Mwuashahat se classifica como tal mais pela metrica poetica, pela forma dos versos cantados, tendo um solista e um coro que repete o refrão. Embora solista e coro se repete tamb;em na musica folclorica o que diferencia aqui é o idioma mais sofisticado, ou seja o uso da linguagem clássica, mais rebuscada em vocabulário.

Dança do Ventre Online 10 Snujs para Iniciantes

Presente em diversos  estilos de Dança Oriental os snujs metálicos tiveram sua origem na era do bronze, em substituição às cascas de noz utilizadas na pré-história. 

Tais cimbalos fazem parte da dança egípcia moderna, da dança gawazee, do estilo turco juntamente com os crótalos e colheres de madeira.  O American Tribal também integrou a utilização constante deste instrumento durante a dança. 



Dança do Ventre Online 08 Coreografias Iniciantes

As coreografias a seguir são extremamente simples, ideais para as primeiras aulas de dança e para o entendimento de oitos laterias e redondos


Coreografia 01 Kahramana - composição de Farid al Atrache




Coreografia 02 - Alf Leila wa Leila, Um Khultum

 


Coreografia 03 - Min hob fik ya ghari ( Baladi)


Coreografia 03: Entrada com véu Moderna Música: Ishta

Dança do Ventre Online 07 Shimmies

Qual a diferença entre Shimmy e Tremido? 
Essa distinção se faz a partir da nomeclatura em inglês que distingue Shimmy de Freeze, ou seja, entre Vibração e Tremido. A vibração/shimmy acontece como resultado da alternância dos joelhos e o freeze/tremido, como resultado da tensão dos músculos da coxa e dos glúteos. Essa divisão começou a partir de Raqia Hassan que optou por utilizar a alternância dos joelhos como técnica das vibrações por ser mais saudável à saúde das articulações dos joelhos.

Até então a vibração era causada apenas pela tensão dos músculos. A técnica antiga pode prejudicar os ligamentos internos da articulação dos joelhos se for executada de forma errada. Algumas professoras não a abandonaram  e dividem os movimentos entre shimmy básico, aquele que utiliza a alternância (o termo básico é utilizado no sentido de base para todos os movimentos, não significa que seja fácil) e shimmy de tensão, quando exige a contração da musculatura.


O shimmy de tensão é passado depois de um tempo de curso, quando a musculatura está forte o bastante para não acarretar em problemas. 



Raqia Hassan é a mestra que desvendou o mistério das vibrações, pois até então poucas bailarinas conseguiam executá-las e ainda com muito esforço, muitas dúvidas giravam em torno do que seria o movimento correto e decorriam muitos problemas de saúde.  
Graças à Raqia a dança tornou-se mais saudável e democrática.

O vídeo a seguir ensinará você como se aquecer com exercícios que favorecerão o a execução de shimmies. 

 

Aula de shimmies para Iniciantes, coloque uma musica de sua preferência e acompanhe os movimentos ensinados:

 

Dança do Ventre Online 04 Postura Correta

As posições básicas em uma aula de dança do ventre iniciante são: 
Postura neutra: As pernas levemente relaxadas como base para a maioria dos movimentos. 

Demi-plié (meia flexão): Os joelhos dobrados com pés planos. 
Demi Releve ou flat Ball: Meia ponta alta, joelhos levemente flexionados, peso do corpo centrado no metatarso.
Arabesque:Peso do corpo em uma das pernas, joelhos relaxados proporcionando a liberdade da outra perna, que se posiciona na diagonal traseira em relação ao centro do corpo. Não há necessidade de elevar a perna para essa postura ser chamada de arabesque.
É importante dividirmos em posturas simétrica e assimétricas, isso nos facilita a explicação durante as aulas quanto à posturas de pernas e braços conjugados.
Postura Simétrica Postura básica: pés juntos, dedos apontados para a frente, os joelhos levemente dobrados. Coluna reta, torso erguido, ombros relaxados, pelvis relaxada sem provocar lordose.Procure seu centro de gravidade. 

Posturas Assimétricas Postura Egípcia: peso do corpo concentrado em uma das pernas enquanto a outra mantém-se livre para movimentação. O pé da perna livre, apóia levemente o chão apenas pelo metatarso ou com os dedos apontados para chão, os joelhos levemente dobrados sendo que um deles forma uma triangulação voltada para frente. Coluna reta, torso erguido, ombros relaxados, pelvis relaxada sem provocar lordose.
O cuidado com a boa postura é fundamental nos primeiros anos de aprendizado. Procure ficar atentar ao posicionamento dos seus quadris e torso e preste atenção no desenho abaixo para não ter problemas futuros. Um alinhamento incorreto pode acarretar problemas seríssimos à sua saúde. 

Dança do Ventre Online 02 Oitos de Quadril

Oito maia ou
Rotação vertical da cintura pélvica (de cima para baixo) 
Etapas:
Projetar um dos ilíacos do eixo do corpo para a lateral externa, peso do corpo na lateral oposta, desenhar um arco de cima para baixo. Encaixar a pélvis e projetar o quadril do outro lado.